"Se eu desse mais poder, ele tinha abusado mais", diz Henrique Prata sobre diretor preso


O presidente do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata, declarou ao site G1 da região de Ribeirão preto e Franca, que o ex-diretor do hospital de em Jales, R.M.D., preso pela Polícia Federal na ultima terça-feira acusado de desvios financeiros na instituição, tinha poder mínimo de gestão financeira. Mesmo assim, teria abusado da confiança. Apenas 1% dos R$ 4 milhões que circulam pelo caixa do hospital mensalmente. "Tudo que eram coisas mínimas eles juntavam e davam um superávit, talvez uma sobra de R$ 20 mil por mês".

Henrique Prata, diretor geral do Hospital de Câncer

Ao longo de aproximadamente dois anos e meio, o grupo teria desviado, segundo a PF, cerca de R$ 700 mil.

"Imagine se eu desse o poder de ele [ex-gestor] negociar R$ 4 milhões que eu tenho lá de consumo por mês. Ele tinha usado muito mais a liberdade dele, mas não tinha. A matriz aqui [em Barretos] que faz tudo", comenta.

Confira a matéria AQUI