top of page

Nota Informativa: Way-112 fecha acessos no km 99 da BR-158

A Way-112 Concessionária das Rodovias do Leste M.S. fechou 3 acessos irregulares no km 99 da BR-158, sendo dois na pista norte e um na pista sul, em frente ao Parque Industrial em Paranaíba. A medida cumpre o prazo contratual para fechamento dos acessos irregulares que colocam em risco usuários e munícipes, prazo que vence dia 27 de março de 2024, após um ano do início do Contrato de Concessão com o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

 



Antes do fechamento, os trabalhadores cruzavam a rodovia sobre faixa contínua, o que é de extremo risco para motoristas e pedestres. Isso porque a BR-158 é uma rodovia com tráfego predominante de caminhões acima de seis eixos que transitam em velocidade considerável. E em contrapartida as motocicletas, bicicletas e veículos de passeio que cruzavam a pista nesses acessos irregulares o faziam em velocidade mínima, com sério risco de atropelamento ou colisões laterais, transversais ou traseiras.

 

A partir de agora, funcionários do Parque Industrial e moradores da região devem utilizar o retorno regular, com o trajeto correto pela via marginal, que opera em duplo sentido, para atravessar o outro lado da pista da BR-158. Este retorno já existe no local e foi implantado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – DNIT quando da duplicação do perímetro urbano, assumido pela Way-112 em decorrência do Contrato de Concessão.

A Way-112 esclarece que prioriza a segurança viária de forma a minimizar o risco de acidentes e preservar a vida dos usuários e munícipes, adotando soluções técnicas baseadas em normas de engenharia e trânsito vigentes. Antes de uma eventual intervenção para uma solução mais ampla, a Concessionária informa que o local está em estudo por empresa especializada, com o uso de imagens de câmera.

Projeto técnico para a solução do problema está desenvolvimento por empresa projetista da Way-112, que será submetido à Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (AGEMS).

Comments


bottom of page