Comerciante reclama de casa abandonada na avenida Francisco Jalles


Não é de hoje que o trecho da avenida Francisco Jalles nas proximidades da concessionária de motocicletas Honda é ponto de concentração de jovens aos finais de semana. Até aí, tudo normal, mas o problema é a bagunça e sujeira que alguns deles deixam pelo caminho. Quando encontram um local aparentemente abandonado, aí a coisa piora muito.

Isso é exatamente o que tem acontecido na esquina da avenida Francisco Jalles com rua Dois. Uma casa disponível para aluguel, bem na esquina em frente ao posto de combustíveis, se transformou em ponto de bagunça em plena área central. Os adolescentes consomem bebidas alcoólicas, fumam e fazem outras atividades nas escadas na casa e nos muros adjacentes.A quantidade de garrafas e todo o tipo de sujeira que resta da “festa” é incrível. O lixo quem recolhe é uma empresa terceirizada pela prefeitura e os comerciantes vizinhos. Como se não bastasse cuidar dos seus próprios quintais.

Tudo parece ser facilitado pela situação do imóvel, que, apesar da placa de aluguel, aparenta estar abandonado. Mato alto e lixo só estimulam a baderna.

Os comerciantes nos arredores reclamam que precisam fazer a limpeza e que constantemente a bagunça se estende para os seus estabelecimentos.

Eles acreditam que uma atenção maior da polícia e do Conselho Tutelar e melhor conservação da casa fariam uma grande diferença.