top of page

Alunos dos 5º anos das escolas municipais de Jales se formam no PROERD

As primeiras semanas do mês de dezembro foram marcadas por um misto de emoções nas escolas municipais de Jales. Nos últimos dias, os alunos dos 5º anos das escolas municipais Prof.ª Eljácia Moreira, Prof. Alberto Gandur, Prof. João Arnaldo Andreu Avelhaneda, Prof.ª Maria Olympia Braga Sobrinho, Prof.ª Elza Pirro Viana, Prof.ª Iracema Pinheiro Candeo e Prof.ª Jacira de Carvalho puderam experimentar a alegria de vivenciar a formatura do PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência.


Este programa está inserido no currículo dos 5º anos, tanto nas escolas da cidade de Jales, como escolas da região. Os alunos trabalharam o livro “Caindo na Real” durante o curso. A partir das aulas propostas, as crianças aprendem a tomar decisões seguras e saudáveis para suas vidas.

O objetivo das aulas do Proerd é conscientizar as crianças e os adolescentes quanto aos efeitos negativos do uso de drogas lícitas, ilícitas e a prevenção à violência; fortalecer a autoestima das crianças, mostrando opções de vida saudável, longe das drogas e da violência; sensibilizar sobre os valores morais e éticos, visando a construção de uma sociedade mais justa, sadia e feliz; prevenir a criminalidade, uma vez que, segundo dados estatísticos, uma grande parte dos crimes, especialmente os mais graves, com destaque para os homicídios, estão relacionados às drogas, direta ou indiretamente. Esse programa surgiu nos Estados Unidos e foi implantado no estado de São Paulo há 29 anos, em 1993.


“Os alunos aprendem trocando experiências reais de seu cotidiano, trazendo suas dúvidas para discussão na sala de aula. Informações sobre drogas, pressão dos colegas e bullying são alguns dos assuntos abordados entre as lições. É um trabalho preventivo, que planta uma semente no intuito de tentar evitar o envolvimento dos pequenos com coisas erradas, pois sabemos que depois que acontece é mais difícil recuperar. Algumas crianças têm receio da polícia e apresentam um certo distanciamento, então criar este laço é fundamental para que as crianças possam perceber que a polícia está ali para fazer o bem e proteger”, afirmou a policial militar e instrutora do PROERD, Leidi Daiane Marino Aguiar.

A coordenadora geral do ensino fundamental, Andrea Rúbio frisou que “o PROERD é uma junção entre a escola a família e a polícia e o programa não existe apenas no estado de São Paulo. Outros 18 estados brasileiros também aderiram ao PROERD, como Rio de Janeiro e Santa Catarina”, informou.


Durante muitos anos as policiais Rosângela Aparecida Teixeira, Vilela, Fabiana, dentre outros, lideraram este trabalho. Hoje a continuidade do projeto é dada pela policial Leidi Daiane Marino Aguiar. “No primeiro semestre o trabalho é feito com os alunos dos 5º anos das cidades vizinhas e no segundo semestre são atendidos os alunos das escolas municipais e particulares em Jales, que frequentam a série. Para que os policiais se tornem instrutores, eles são indicados por seus superiores, passam por cursos de formação técnicas e pedagógicas adequadas para ministrarem aulas para as crianças, adolescentes e pais e /ou responsáveis”, afirmou Andrea.

bottom of page