A pedido da polícia, vereador, assessor jurídico e contador da Câmara de Aspásia são afastados de su


A Polícia Civil de Jales representou junto à Justiça da Comarca de Urânia pelo afastamento das funções públicas do vereador e primeiro secretário, do contador e do assessor jurídico da Câmara Municipal de Aspásia, em virtude de irregularidades e crimes praticados nos anos de 2017 e 2018, cujas investigações começaram a partir de denúncia de outro vereador. O Ministério Público de Urânia opinou favoravelmente à representação e, ainda, requereu que fosse determinada a proibição de acesso daqueles às dependências da Câmara de Aspásia.

A Justiça de Urânia acolheu a representação e determinou o afastamento de todos os investigados e a proibição do acesso às dependências da Câmara de Aspásia, sob pena de decretação de prisão em caso de descumprimento. Policiais Civis de Jales acompanharam o Oficial de Justiça na entrega da decisão judicial na Câmara de Aspásia e para o Vereador, o Contador e o Assessor Jurídico, na tarde de quarta-feira, 04/09/2019. A Polícia Civil de Jales instaurou oito (08) Inquéritos Policiais para apuração das irregularidades e crimes praticados pelos investigados.