Todos os direitos reservados .Todo o conteúdo, incluindo texto,fotos e áudios,protegido pela Lei Federal 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pela "Declaração de Hamburgo". Autorizada reprodução desde que citada a fonte.

Contato (17) 99628-5171

ou alexandreribeiro.carioca@gmail.com

Menina que fugiu de casa não quer voltar para a família

January 19, 2017

Gabriela Oliveira, a adolescente de apenas 15 anos que fugiu de casa no último sábado, 14, não quer voltar a morar com os pais. Ela foi localizada no fim da tarde de quarta-feira,18, mas imediatamente manifestou à polícia e ao Conselho Tutelar que não pretendia voltar para a sua casa no Jardim Estados Unidos. Ela está sob custódia temporária de um irmão maior de idade que mora em Fernandópolis. 
Depois de quatro dias desaparecida, a adolescente foi localizada numa chácara no Jardim do Bosque, nas proximidades da Escola Agrícola.Foi a moradora da casa quem informou o seu paradeiro.

Gaby fugiu de casa depois de ter sido reprendida pelos pais, mas não se sabe os motivos do desentendimento. Em entrevista radiofônica, a mãe da menina disse que ela passou o sábado isolada da família e fugiu sozinha, a pé, na primeira oportunidade que encontrou. “Ela ficou apreensiva e não conversava o dia inteiro, Ficou isolada. Por volta de quatro e meia a irmã dela caiu com o prato na cozinha e eu fui ver. Nesse instante a Gabriela saiu e não retornou mais”.
O paradeiro da garota foi informado à polícia pela mãe de um rapaz que a abrigou na noite de terça-feira. Em depoimento, Gabriela negou que tenha estado no local durante todo o período em que ficou desaparecida. Ela disse que depois que fui, passou pelas casas de dois amigos, mas permaneceu perambulando pela cidade durante os dias que se seguiram. “Até por volta de 22 horas de sábado, ela esteve numa casa no Jardim Oiti. Depois dormiu numa casa que está vazia e para alugar. No domingo ela caminhou durante todo o dia e à noite voltou a invadir uma outra casa e novamente dormir lá dentro. Na segunda-feira foi a mesma coisa. No domingo, ela chegou a voltar pra casa, mas desistiu quando chegou a poucos metros da residência. Na terça-feira, ela encontrou um jovem que ela conhecia pelo WhatsApp e da escola onde estudavam.Esse jovem a convidou para ir até a casa dele e foi lá que ela dormiu na noite de terça-feira. Na quarta, a família tomou conhecimento da situação e fez contato com a família dela e com a polícia”, contou o delegado Sebastião Biazi ao programa Antena Ligada.

 

Gabriela é a terceira pessoa a desaparecer de casa em 2017. Os outros dois não foram encontrados com vida.O primeiro caso foi o da a idosa Zilda cândida, de 72 anos, que também sumiu de casa sem deixar vestígios. Infelizmente, ela foi encontrada morta quatro dias depois em uma mata bem perto da sua casa, na Subida Preta.O caso mais recente foi o do cobrador Jairo de Freitas Lima, de 54 anos, que foi encontrado morto num terreno vizinho à sua casa, depois de cinco dias sumido.
No fim de 2016, Jefferson Fernandes de Souza, de 36 anos, despareceu no fim da manhã da quarta-feira, 28, e foi encontrado morto às margens da estrada de ferro, no dia seguinte. Em todos os casos, a polícia ainda aguarda os laudos do IML e da perícia. 

 

Please reload

Corrida do Mutirão de Natal será realizada no domingo, dia 15

Natal Mágico é inaugurado em Urânia com um show de luzes e encanto

Inscrições para Apoio Financeiro aos Estudantes vão começar dia 06 de janeiro

Escolas municipais realizam premiação a medalhistas da OBA e OBMEP

1/3
Please reload