top of page

Tribunal suspende Fefecê e 11 jogadores por suspeita de manipulação

O TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo) suspendeu o Fernandópolis e 11 jogadores por suspeita de manipulação de resultados. As duas partidas foram pela Bezinha do Campeonato Paulista, a quarta divisão estadual.


O pedido de suspensão preventiva do clube foi da Procuradoria. Segundo o artigo 35 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o prazo da suspensão é de 30 dias e não é passível de recurso.


O pedido de suspensão preventiva do clube foi da Procuradoria. Segundo o artigo 35 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, o prazo da suspensão é de 30 dias e não é passível de recurso.



Os 11 jogadores do Fefecê suspeitos de manipulação e suspensos pelo TJD são: Rafael, Rian, Calebe, Ryan, Anthony, Chrigor, Vinicius, Gabriel, Mauro Josias, Peixeiro e Índio (veja os nomes completos deles no final da matéria).


Com a decisão, os dois últimos jogos do Fefecê na segunda fase da competição estão suspensos e devem virar W.O para Grêmio São-Carlense e Jabaquara. Procurado pelo ge, o presidente do Fernandópolis disse que vai entrar com uma liminar para permitir ao time jogar as duas partidas finais da segunda fase.


Os jogos com suspeita de manipulação foram na primeira fase, nas derrotas para Vocem e Tanabi. No duelo entre Fernandópolis e Vocem, o placar estava em 2 a 2 até os 23 minutos do segundo tempo. Em um intervalo de 19 minutos, o Fefecê sofreu três gols e perdeu por 5 a 2.


Contra o Tanabi, na derrota por 2 a 0, os dois gols saíram na etapa complementar, aos 20 segundos e aos 49 minutos.


Depois de se classificar na quarta posição na primeira fase, com campanha de quatro vitórias, um empate e cinco derrotas, o Fernandópolis caiu de produção na segunda fase.


Após vencer o Jabaquara na estreia, perdeu os três últimos jogos contra Grêmio São-Carlense e Rio Branco-SP. Com isso, ocupa a lanterna do Grupo 12 com apenas três pontos. A partida contra o São-Carlense, pela quinta rodada, seria nesta quarta-feira, às 15h, no estádio Cláudio Rodante.


Ações suspeitas na derrota para o Vocem

Um relatório entregue à Procuradoria identificou apostas suspeitas em favor de uma vitória do Vocem por pelo menos dois gols de diferença.


O jogo estava empatado até os 23 minutos da segunda etapa e, com isso, aumentou bastante a margem de lucro para os apostadores que cravassem uma vitória por dois gols de vantagem para o Vocem. O relatório indica grau 4 de suspeita de manipulação, o segundo maior nível na escala.


A análise cita o pênalti cometido pelo zagueiro Índio, que dá um carrinho na área, mesmo quando o adversário perdeu a posse de bola.


O goleiro Rafael está envolvido em três ações suspeitas, inclusive no posicionamento inusitado ao tentar defender a cobrança de falta, que resultou no primeiro gol, além de permitir um cabeceio à queima-roupa, sem nenhuma resistência. Rinaldo Gabriel também é citado no segundo gol do Clube Mariano.


Quem são os jogadores suspensos pelo TJD:


Calebe Carvalho Cantarella

Vinicius Santos Cruz Gomes

Chrigor Wallace Mataruco de Oliveira

Ryan Costa de Jesus

Anthony Barboza de Souza

Rinaldo Gabriel dos Santos Silva (Gabriel)

Mauro Josias Ferreira de Oliveira

Luiz Fernando Ferreira de Azevedo (Peixeiro)

Rafael William Silva Santos

Daniel de Costa Viana (Índio)

Rian Fernando dos Santos Marques

Comentários


bottom of page