top of page

Prefeituras de Jales e da região definem reajuste do funcionalismo


Assim como em Jales, maioria das prefeituras vai repor as perdas dos últimos dois anos suspensas por lei federal


Assim como em Jales, várias prefeituras anunciaram os índices de reposição salarial do funcionalismo municipal, que contemplaram as perdas inflacionárias verificadas nos últimos dois anos (2020 e 2021). Nesse período, os reajustes estavam suspensos pela Lei Complementar federal 173/2020, que estipulou regras para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. O Governo Federal aceitou fazer repasses para auxiliar governos estaduais e municípios, desde que as despesas com funcionalismo ficassem congeladas até 31 de dezembro de 2021.

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Jales e Região, que representa trabalhadores de 26 municípios, vinha alertando os gestores de que seria necessário promover a reposição das perdas durante e esse período, assim que a suspensão terminasse. Foi o que aconteceu na maioria dos casos. Em alguns, a reposição ainda ficou um pouco acima da inflação.

Na segunda-feira, 17, a Câmara de Jales aprovou projeto enviado pelo prefeito Luis Henrique, concedendo 15% de reajuste salarial mais R$ 100 na cesta básica de alimentos de todos os servidores ativos e para aqueles aposentados e pensionistas que recebem até R$ 3.266.

O índice em Jales havia sido definido entre o Sindicato, prefeitura e câmara durante reunião realizada em março do ano passado e registrada em Termo de Compromisso.

O presidente do Sindicato, José Luis Francisco, ressaltou que o prefeito de Jales não só cumpriu, na íntegra, os termos do acordo, como estendeu o benefício à cesta básica dos aposentados e pensionistas que receberam até R$ 3.266.00. O acordo previa que o limite fosse R$ 3.000.

A reportagem apurou que, depois da aprovação do projeto, o presidente telefonou para o prefeito parabenizando-o pelo cumprimento do acordo.

A Mesa Diretora da Câmara seguiu na mesma linha e apresentou um projeto de lei reajustando em 15% os salários dos servidores do quadro de pessoal ativo e inativo. A Cesta Básica de Alimentos, com efeito retroativo a 1º de janeiro de 2022, passa a ser de R$ 500,00 para todos os servidores.

Com o reajuste, os cargos comissionados do Poder Legislativo, passam a receber R$ 7.860,05 (Assessor Parlamentar) e R$ 3.136,34 (Assessor Geral do Legislativo).

REGIÃO

Diretoria do Sindicato dos Servidores em Santa Fé do Sul reunida com o prefeito e vice para definir os detalhes do reajuste salarial da categoria. Jales, Santa Fé, Urânia e as principais cidades da região vão reajustar os salários dos servidores em 15%

Na manhã desta terça-feira, 18, prefeito e o vice de Santa Fé do Sul, respectivamente, Evandro Mura e Capitão Benitez, estiveram reunidos com a diretoria do Sindicato para acertar os últimos detalhes dos índices de reposição salarial dos servidores daquele município.

Ficou acertado que o reajuste no salário será de 15%, sendo 14,6% referentes às perdas inflacionárias de 2020 e 2021 mais 0.4% referentes ao aumento do desconto previdenciário que subiu 3% no ano passado.

Outra conquista importante foi o aumento da cesta básica de alimentos, que passará a ser de R$ 500,00 para todos os trabalhadores que recebem até R$ 2.760,00. Acima disso, a cesta será reajustada em 15%, seguindo o que foi acertado nos salários. O ticket será integralmente concedido no holerite do funcionalismo.

O presidente do Sindicato, José Luis Francisco, explicou que o prefeito Mura se comprometeu a conceder mais algum percentual para compensar o desconto previdenciário. O percentual ainda será definido. “Ficou um pequeno percentual de 2,60 e o prefeito assumiu o compromisso de conceder ais alguma coisa ainda neste ano”.

Em Santana da Ponte Pensa, o índice de reajuste será de 15% mais implantação de ticket de R$250,00. Mesmo índice será aplicado em Três Fronteiras onde o valor do ticket será definido em março. Rubineia vai elevar em 17,5% e Santa Rita d’Oeste em 17%.

Em Urânia, o reajuste será de 15%, também correspondente aos índices de inflação dos anos de 2020 e 2021. Já na cesta básica, o reajuste é de 25%.

Em Dirce Reis, o reajuste foi de 14,58%, sendo 4,52% referentes a 2020 e 10,06% a 2021. A cesta aumentou 100%, subindo de R$ 165,00 para R$ 330,00.

Exceção até agora foram os municípios de Santa Clara d’Oeste, cujos servidores terão reposição de 10% e cesta básica de R$500,00; e Nova Canaã Paulista, que terá 10,16% de reajuste e implantação de ticket de R$150,00.

O Sindicato pretende se reunir ainda esta semana com os epresentantes de São João das Duas Pontes.

O índice oficial usado pelo governo federal para calcular as perdas inflacionárias é o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que aponta a variação do custo de vida médio de famílias com renda mensal de 1 e 40 salários mínimos. Esse índice ficou em 10,06% em 2021 e em 4,78% em 2020, totalizando 14,84% nos dois anos em que os salários dos servidores ficaram congelados.

Fernandópolis não faz parte da região atendida pelo Sindicato de Jales. Nesta segunda-feira, a prefetuta informou que o rejuste do funcionalismo naquele município será de 12%.


Comments


bottom of page