top of page

Precisão Sistemas organiza ação interna para conscientizar seus colaboradores sobre a prevenção e combate à dengue

Por Assessoria 

Com o aumento de casos e de hospitalizações nos últimos meses, é fundamental apontarmos a alta da transmissão de dengue no Brasil como uma ameaça crescente. Diante dessa realidade, a Precisão Sistemas viu necessária a iniciativa de enfrentar esse desafio e conscientizar os colaboradores por meio de uma ação interna.  

Foram distribuídos cremes repelentes para todos os colaboradores e um cartão informativo com QR code para acesso a uma orientação sobre prevenção e combate ao mosquito. No entanto, objetivo também foi buscar influenciar outras empresas a seguirem o exemplo de ação aplicado na Precisão.  É importante ressaltar que uma das principais causas da alta transmissão da dengue está sendo relacionada aos eventos climáticos extremos, como o calor excessivo e a chuva, que contribuem para a alta reprodução e desenvolvimento do mosquito transmissor. 



Segundo a Agência Nacional da Saúde (Anvisa), a melhor forma de prevenção da dengue é combater o mosquito Aedes Aegypti, eliminando reservatórios de água parada, que podem se tornar criadouros. Além disso, durante o dia, quando os mosquitos estão mais ativos, é indicado a utilização de roupas que minimizem a exposição da pele, proporcionando alguma proteção contra as picadas. O uso de repelentes e inseticidas, seguindo sempre as instruções de rótulo, também pode ser eficaz. 

Para aqueles que dormem durante o dia, como os bebês e pessoas acamadas, os mosquiteiros são uma boa opção para se proteger. Essas medidas simples podem ser adotadas principalmente durante surtos, para evitar desconfortos causados pelas picadas de mosquitos. A forma mais efetiva de controle da doença, entretanto, é a vacinação.   

Até o momento existem duas vacinas aprovadas pela Anvisa para uso da população, sendo que apenas uma delas foi incorporada no SUS. A vacina tetravalente, com alta eficácia de proteção, consiste em duas doses com intervalo de três meses entre elas, independentemente de ter tido ou não dengue previamente.  

Especialistas do Instituto Butantan manifestaram recentemente a importância de completar o esquema vacinal da Qdenga - vacina contra a dengue - que garante 80% de eficácia e apresenta efeitos colaterais geralmente leves, inclusive em crianças, em comparação com os riscos associados à infecção por dengue.  

Com uma dose é possível que a pessoa tenha, geralmente, os efeitos colaterais imediatos muito leves e, com 10 anos, algumas manchas no corpo ou alguma dor no corpo. Mesmo assim, são poucos sintomas tendo em vista o que um quadro de dengue pode causar na criança ou no adulto. Hoje, a vacina está disponível em centros de saúde, gratuitamente. É imperativo que todos os pais procurem a vacina com os filhos de 10 a 11 anos com urgência. 

Sintomas comuns: 

  • Febre alta (maior que 38.5ºC) 

  • Dores musculares intensas; 

  • Dor ao movimentar os olhos; 

  • Mal-estar; 

  • Falta de apetite; 

  • Dor de cabeça; 

  • Manchas vermelhas no corpo. 

Sintomas de alarme: 

  • Dor abdominal intensa; 

  • Vômitos persistentes; 

  • Sangramento de mucosa ou outra hemorragia 

  • Aumento progressivo das hemácias ou glóbulos vermelhos 

  • Queda abrupta das plaquetas 

Fase de tratamento 

  • Ingerir bastante líquido 

  • Fazer repouso; 

  • Não tomar medicamentos por conta própria; 

  • Hidratação por via oral (ingestão de líquidos pela boca) ou por via intravenosa (soro). 


Comments


bottom of page