Jales está entre os 10 municípios paulistas com Plano Municipal de Adaptação e Resiliência Climática


Jales está entre os dez primeiros municípios paulistas a ter um Plano Municipal de Adaptação e Resiliência Climática. O estudo de vanguarda foi elaborado ao longo de 2021 e teve sua conclusão neste ano. Técnicos e técnicas participaram de capacitações para a elaboração do documento que visa fazer frente aos efeitos das mudanças climáticas no município. A Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), coordenadora do projeto em parceria com a Cooperação Brasil Alemanha para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da agência de cooperação técnica GIZ (Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit), está apresentando a experiência e aprendizados com o desenvolvimento dos trabalhos na COP27 (Conferência das Partes), que ocorre no Egito.

“Já estamos sentindo alguns efeitos das mudanças climáticas, por isso precisamos agir no enfrentamento com inteligência para garantir mais segurança e qualidade de vida à nossa população”, disse o prefeito de Jales, Luis Henrique Moreira.

A secretária municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente de Jales, Sandra Gigante com o diretor de departamento de Meio Ambiente, João Gabriel Segantine e o chefe de divisão de Licenciamento e Projetos Ambientais, Álvaro Gonçalves de Souza Júnior, que participaram da elaboração do Plano Municipal de Adaptação e Resiliência Climática

Para dezembro, está programado um evento com a participação dos municípios de apresentação e perspectivas na sede da SIMA. Além de Jales, Gabriel Monteiro, Francisco Morato, Americana, Guarulhos, São José do Rio Preto, Iguape, Registro, Rosana e Ubatuba, também concluíram seus Planos que trazem os principais riscos climáticos a serem enfrentados no município.

“Muitas cidades estabeleceram prioridades em comum como, o aumento da segurança hídrica, a redução dos impactos causados pelas chuvas extremas como alagamentos e desmoronamentos, a arborização para a amenização das ondas calor na zona urbana e rural, a recuperação da mata ciliar dos rios, a recuperação de nascentes, dentre outras. São situações reais para serem enfrentadas”, explica o secretário da SIMA, Fernando Chucre.

A secretária municipal de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Meio Ambiente de Jales, Sandra Gigante, explicou que os Planos utilizam a abordagem de Adaptação baseada em Ecossistemas (AbE) que é uma das Soluções baseadas na Natureza (SbN).

Para a execução do trabalho foi disponibilizado todo um conjunto de dados georreferenciados da Rede ZEE (Zoneamento Ecológico Econômico) do Estado de São Paulo e o AVA (Ambiente Virtual de Avaliação) como ferramenta de visualizar e avaliar os dados. Os treinamentos e as capacitações foram ministrados pelo Instituto Imaflora e a empresa GE21 Geociências.

“Elaboramos um guia técnico como referência e estamos trabalhando no desenvolvimento de um curso de Educação a Distância (EaD) para que outros municípios paulistas também possam desenvolver os seus Planos”, disse o assessor técnico da GIZ, Armin Deitenbach.

A SIMA trabalha ainda para que o Plano Municipal de Adaptação Climática seja uma diretiva e conte com os incentivos do Programa Município Verde Azul (PMVA).

COP27

É o maior evento mundial sobre o clima que ocorre neste ano entre os dias 6 e 18 de novembro. O Governo do Estado de São Paulo está participando da COP27 (Conferência das Partes) em Sharm El Sheikh, no Egito. Dentre outros projetos, a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC), coordenada pela Organização das Nações Unidas (ONU), recebe a apresentação sobre o Projeto Municípios Paulistas Resilientes – PMPR, uma iniciativa da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) em parceria com a GIZ que mostra a experiência e os resultados na elaboração dos 10 Planos Municipais de Adaptação e Resiliência Climática.