top of page

Hospital de Base inicia cirurgias robóticas nesta 5ª feira e já realiza a primeira em paciente SUS


O Hospital de Base (HB) de São José do Rio Preto inicia nesta quinta-feira, 20, as cirurgias robóticas, sendo que uma delas será em pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS). O HB é o primeiro hospital de Rio Preto e dos 102 municípios do Departamento Regional de Saúde (DRS 15) a ter o robô Da Vinci Xi, a última e mais moderna geração desta plataforma robótica e é também a primeira instituição a realizar cirurgias robóticas num paciente do SUS. “A Funfarme irá subsidiar com recursos próprios a parte do valor da cirurgia robótica para permitir que seja oferecida também a pacientes do SUS. Pretendemos que, ao menos 20% dos procedimentos robóticos sejam em pacientes da saúde pública”, afirma Dr. Jorge Fares, diretor executivo da Funfarme, fundação mantenedora do Hospital de Base de Rio Preto.


A cirurgia pelo SUS está prevista para iniciar às 13 horas. Antes, pela manhã, será realizada o primeiro procedimento robótico, este custeado por convênio/particular, conduzido pelo Dr. Marco Ribeiro, cirurgião geral e do aparelho digestivo. A paciente, de 51 anos, de Nhandeara, será submetida, a partir das 7 horas, a uma correção de duas hérnias e da musculatura abdominal.

No período da tarde, às 13 horas, o cirurgião coloproctologista e oncológico Dr. Maximiliano Cadamuro Neto será responsável pela primeira cirurgia robótica custeada pelo SUS em moradora de Votuporanga, de 56 anos, com câncer colorretal.

“A realização de dois procedimentos robóticos em um único dia, sendo um deles SUS, colocam novamente a Funfarme como referência em medicina. É inegável que a capacitação médica, com a especialização neste tipo de tecnologia, será um ganho para a saúde brasileira”, afirma o diretor-executivo da Funfarme, fundação mantenedora do HB, Dr. Jorge Fares.

A diretora administrativa do HB, médica anestesiologista, Dra. Amália Tieco, destaca que a cirurgia robótica impacta diretamente na vida de pacientes e futuros médicos dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. “Acreditamos que, daqui duas décadas, esta tecnologia esteja amplamente disponível nos rincões do Brasil. E, neste sentido, o HB terá feito história”, destaca.


Capacitação médica

Um dos objetivos do Programa de Cirurgia Robótica do HB é a formação e a especialização de médicos na utilização desta tecnologia, já que o HB é um hospital-escola. “A tecnologia e a inteligência artificial já são realidades e, atualmente, a falta de treinamento médico é a principal barreira. Por ser um hospital de ensino, o HB vai disseminar especialistas em cirurgia robótica para o Brasil inteiro”, destaca o Dr. Maximiliano Cadamuro Neto.

“A satisfação é grande em ver a instituição mergulhando naquilo que há de mais moderno na área da ciência médica. É um aparelho fantástico, que irá integrar o raciocínio lógico dos médicos com desenvolvimento tecnológico”, afirma o diretor geral da Famerp e presidente do conselho Funfarme, Dr. Francisco de Assis Cury.

Vantagens do robô Da Vinci Xi:

• tecnologia 3D HD altamente ampliada;

• sistema intuitivo, que configura os braços do equipamento para simular os movimentos do cirurgião;

• imagens mais claras e com alta qualidade, ampliada em até 15 vezes, e em três dimensões;

• estrutura confortável para auxiliar o cirurgião em procedimentos mais longos.

Benefícios da cirurgia robótica:

• atuação mais precisa e menos invasiva da equipe cirúrgica;

• facilidade de acesso a diversas estruturas do corpo;

• maior amplitude de movimento por parte do cirurgião;

• menor trauma cirúrgico ao paciente;

• redução da perda de sangue do paciente;

• menos dores e menor risco de infecção;

• menor tempo para recuperação do paciente pós-cirurgia.

Comments


bottom of page