top of page

Dos 6 médicos aprovados em concurso, apenas um assumiu, ainda assim pediu exoneração


O vereador Hilton Marques (PT), no Requerimento 63/2023, questionou se a Prefeitura poderia contratar médicos através de concurso público e não via empresa terceirizada.

O parlamentar indagou se a Prefeitura poderia criar nova estratégia e prestação de serviços médicos voltados para a família e para a comunidade e com gestores responsáveis por acompanhar os trabalhos nas Unidades Básicas de Saúde.

Em resposta ao requerimento, a Prefeitura informou que, em 2017, foi realizado um concurso público para o provimento de cargo de médico clínico geral, 6 candidatos se classificaram e apenas um assumiu o cargo, no entanto, o profissional pediu exoneração e não ocupa mais a função.

ESF do Jardim Arapuã

A Prefeitura afirmou que a Secretaria de Saúde possui em sua estrutura organizacional uma profissional enfermeira, especialista em Saúde da Família, que e ocupa o cargo de Assessora Executiva de Planejamento em Saúde, uma profissional enfermeira especialista em Saúde da Família na Assessoria de Atenção Básica e um profissional médico generalista, com o título de especialista em Gastrenterologia Clínica e Cirúrgica, na Responsabilidade Técnica das Unidades de Saúde, assessorando as equipes, inclusive os profissionais médicos nas demandas da Atenção Primária.

Segundo a Prefeitura, não é requisito obrigatório para os enfermeiros possuir título em Saúde da Família, no entanto grande parte dos profissionais possui ao menos uma titulação em nível de especialização, tanto em Saúde da Família, quanto em outras áreas do cuidado.

Comments


bottom of page