top of page

CMDCA e Sec. de Desenvolvimento Social abordam combate ao trabalho infantil em escolas do município



Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Trabalho Infantil,  celebrado no dia 12 de

junho, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) e a

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, em parceria com as escolas

municipais e particulares trabalharam o tema com os alunos do 3º ano das escolas

municipais e particulares do município.

Os alunos receberam um boton em alusão à data e desenvolveram trabalhos com

jornais e revistas oferecidos pelo CMDCA e pela Secretaria de Desenvolvimento

Social. Eles também ganharam um livrinho de história: “Diário de uma Trabalhadora

Infantil”, financiado aos alunos com recursos do FMIJ - CMDCA, direcionado pela

Secretaria de Desenvolvimento Social.


O livro apresenta a dura rotina de uma menina trabalhadora doméstica. “Apesar de

suas graves consequências, essa ainda é uma realidade para muitas crianças em

nosso país”, ressaltou a presidente do CMDCA, Tamara Viota. Além deste exemplar,

outros foram entregues sobre abuso sexual e bulling com recursos do FMIJ-CMDCA

com o intuito de abordar temas polêmicos.

Promovida pelo Ministério Público do Trabalho, pelo Fórum Nacional de Prevenção e

Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI), pela Organização Internacional do

Trabalho (OIT), pelo Programa de Combate ao Trabalho Infantil da Justiça do

Trabalho e pelo Ministério do Trabalho e Emprego, a campanha nacional marca o Dia

Mundial e Nacional contra o Trabalho Infantil, celebrado em 12 de junho.

Com o slogan “Proteger a infância é potencializar o futuro de crianças e

adolescentes. Chega junto para acabar com o trabalho infantil.” O propósito da

campanha deste ano é promover a conscientização da sociedade sobre a

importância de se reforçar o combate a este problema no país e no mundo. Cerca de

1,8 milhão de crianças e adolescentes com idades entre 5 e 17 anos estavam em

situação de trabalho infantil em 2019 no Brasil, segundo dados da Pesquisa Nacional

por Amostra de Domicílios, do IBGE.

“O trabalho infantil é uma gravíssima violação dos direitos humanos, é uma violência

contra a infância. Crianças e adolescentes têm o direito de brincar, de aprender e de

se manter seguras e saudáveis, inclusive em tempos de crise. No entanto, o trabalho

infantil ainda é uma realidade em nosso meio. Abordar o assunto é nosso dever,

contribuir para sensibilizar a população e fortalecer o movimento contra o trabalho

precoce”, destacou a presidente do CMDCA.

Comments


bottom of page