"Chega da extremismo", afirma luis Henrique em encontro do PSDB

O refeito de Jales, Luis Henrique, disse neste sábado, que São Paulo é "o estado da vacina e não da cloroquina". E que "chega de extremismos", em referência à briga que opõe o governo Bolsonaro (sem partido) e os apoiadores do ex-presidente Lula (PT).

"O Brasil precisa de um estadista, de alguém conciliador [no governo] e o senhor é um estadista, governador Dória", afirmou sob aplausos da plateia tucana.



Luis enalteceu a representatividade da região noroeste paulista, que tem vários deputados estaduais na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal. Entre eles o presidente da Alesp. Além do vice-governador do Estado, Rodrigo Garcia (pré-candidato ao Palácio dos Bandeirantes).



A reunião aconteceu no sábado, 16, em Rio Preto, e foi marcada para discutir as prévias do partido, que vai lançar candidato a presidente da República e a governador do Estado.

Cerca de 800 pessoas compareceram, entre elas vereadores, secretários municipais, vice-prefeitos e prefeitos e algumas de projeção nacional, como o governador João Dória, pré-candidato a presidente.

Apenas representantes de três cidades puderam fazer uso da palavra (Jales, Votuporanga e Catanduva)


Confira abaixo o discurso do prefeito de Jales