Andrea Moreto quer levantamento de servidores em funções distintas das designadas


A vereadora Andrea Moreto (Pode), em requerimento, questionou se a Prefeitura possui dados de quantos servidores públicos municipais trabalham em funções que não são as de origem ou de designação por portaria interna.

Moreto explicou que existem servidores que prestam serviços à Prefeitura há vários anos, especialmente nos cargos de Auxiliar de Serviços Gerais e Auxiliar de Serviços Especiais e que foram remanejados para outras funções sem terem sido designados através de portaria, o que daria aos servidores o direito à remuneração condizente ao cargo que efetivamente ocupam.

Andrea Moreto falou sobre a propositura: “Queria complementar com uma pergunta: Quais os critérios estão sendo usados para passar um ASG para diretor de divisão ou chefe de setor? Tem funcionário com 20 anos de carreira e vai aposentar como ASG, que ganha menos do que um salário mínimo. Vamos fazer um levantamento dos funcionários, que também têm família”.

O vereador Deley Vieira (DEM) comentou o requerimento: “Essa é uma preocupação de todos nós porque a gente vê a luta de pessoas que entraram na Prefeitura em funções que hoje não existem mais no quadro. Há 52 funcionários nessa situação e o Prefeito precisa transformar esses cargos e regularizar essas funções”.

Andrea Moreto questionou, também, se todos os casos de servidores que atuam em funções para as quais não foram designados serão solucionados e se, em caso de haver concurso público, os servidores lotados em funções distintas das oficialmente designadas voltarão aos seus cargos de origem.