Jales tem a melhor educação municipal entre as cidades paulistas com mais de 48 mil habitantes


Jales tem a melhor Educação Municipal do Estado de São Paulo e a terceira melhor do Brasil entre as cidades com mais de 48 mil habitantes. O dado foi comprovado através dos resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgado na segunda-feira, dia 3 de setembro, pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). A média obtida por Jales foi 7,8, superando, dessa forma, a média do Estado (6,6) e a brasileira (5,8). A meta estipulada para o estado de São Paulo era de 6,1.

Os alunos do 5º Ano da Escola Municipal Professora Maria Olympia Braga Sobrinho, que oferece ensino de 1º ao 5º Ano do Ensino Fundamental, foram avaliados e atingiram a incrível nota de 8,7, o que classificou a escola como a melhor do Estado de São Paulo, entre as que oferecem ensino municipalizado para crianças do primeiro ao quinto ano. Em segundo lugar ficou a EMEI Sylvio Romero, de São Caetano do Sul que atingiu a média de 8,5.

Na avaliação geral, que considera todos os municípios brasileiros, as pontuações dos 5ºs Anos do Ensino Fundamental, classificou Jales em terceiro lugar no Estado de São Paulo e em vigésimo segundo lugar no Brasil.

A secretária municipal de Educação, Lourdes Marcondes Rezende frisou que “Todas as nossas escolas avançaram e seus índices de alta qualidade estão acima da média”. Além da E.M. Profª Maria Olympia Braga Sobrinho que obteve nota 8,7, a E.M. Profª Elza Pirro Viana e E.M. Prof. Juvenal Giraldelli empataram com 8,1; a E.M. Profª Eljácia Moreira obteve nota 8,0, a E.M. Profª Iracema Pinheiro Candeo – Lola teve nota 7,7; a E.M. Profª Jacira de Carvalho da Silva e E.M. Prof. João Arnaldo Avelhaneda empataram com 7,3 e a E.M. Prof. Alberto Gandur, obteve nota 7,2.

A nota 7,8 colocou Jales à frente de diversas cidades da região como Santa Fé do Sul (7,0), Catanduva (7,0), São José do Rio Preto (6,9), Votuporanga (6,8), Olímpia (6,8), Araçatuba (6,7), Ilha Solteira (6,6) e Fernandópolis (6,5).

“Para ter ideia da qualidade do nosso ensino, a média projetada pelo Ideb para 2021 era de 7,3 e já em 2017 ultrapassamos e atingimos 7,8. Isso mostra que tivemos avanços significativos em todas as nossas escolas municipais e superamos as expectativas e ficamos muito acima da média estadual e nacional”, frisou o prefeito Flávio Prandi Franco, o Flá.