Vereador Chico solicita informações sobre repasse à Coopersol


O vereador Adalberto Francisco de Oliveira Filho – Chico do Cartório (MDB), em Sessão Ordinária (13), questionou qual o valor mensal, entre os meses de maio e julho, repassados pela Prefeitura à Cooperativa Regional Solidária de Catadores de Resíduos Sólidos (Coopersol).

No requerimento, Chico justificou que a Cooperativa é um empreendimento coletivo, de grande interesse da sociedade e que contribui pela preservação do meio ambiente. Dificilmente a Coopersol consegue se autossustentar plenamente e, por isso, necessita do apoio do poder público.

Coopersol Lixo reciclável - Jales Notícias

“Na Coopersol tem maquinários parados e eles não tem recursos para consertar os caminhões. Se isso parar, nós vamos ser prejudicados. Fiz esse requerimento para nós vermos o que está acontecendo, quanto é repassado de recursos a eles para que não ocorra o fechamento da Coopersol. Se for pagar para uma empresa terceirizada para fazer isso, tenho certeza de que o custo será bem mais elevado”, falou Chico.

O vereador João Zanetoni (PSB) comentou sobre o requerimento: “Eu tenho feito algumas visitas e vejo como são grandes as dificuldades. Tem uma prensa parada há muito tempo lá, se a Prefeitura não tem alguém capacitado para arrumar, que traga alguém de fora. Nós temos que investir para que sejam atendidas as famílias que sobrevivem da Coopersol”.

Lixo reciclável - Jales Notícias

O vereador indagou qual a quantidade mensal de material coletado pela Coopersol, quanto a Prefeitura paga mensalmente à empresa terceirizada Macchione Projeto, Construção e Pavimentação pela coleta de lixo e se no valor está incluída a operação do aterro sanitário.

O requerimento foi aprovado por unanimidade e encaminhado ao Poder Executivo, que tem até 15 dias úteis para enviar resposta ao Legislativo. Todos os requerimentos e suas respostas ficam disponíveis ao público no site da Câmara Municipal (www.jales.sp.leg.br).