Urânia tem índice zero de larvas do mosquito da dengue, segundo LiRAa


De acordo com a Avaliação de Densidade Larvária feita no mês de julho pela equipe de agentes de controle de vetores e agentes comunitários de saúde, a cidade de Urânia apresentou índice zero de larvas do mosquito aedes aegypti, vetor de doenças como dengue, febre amarela, chikungunya e zika vírus.

Os dados, informados pela Secretaria Municipal de Saúde de Urânia, são do Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes Aegypti (LIRAa), do Ministério da Saúde.

Para a secretária municipal de saúde, Alessandra Dias Marin, o resultado já era esperado por conta de todas as ações realizadas no município e do intenso trabalho de fiscalização e orientação da população, feito pela equipe de agentes de controle de vetores e agentes comunitários de saúde.

Conforme explicou a secretária, o trabalho de combate e prevenção do mosquito foi intensificado no ano 2017 e prolongado no ano de 2018. Estratégias elaboradas juntamente com o governo municipal foram traçadas como mutirões de limpeza em bairros da cidade, onde criadouros do mosquito foram recolhidos, além disso, foi criada a campanha “Combate Premiado” em que os participantes trocavam criadouros do aedes aegypti por 1 cupom para concorrer a um celular novinho.

Para comemorar o satisfatório índice, uma reunião de confraternização foi realizada no Centro de Saúde, na tarde de quarta-feira (12). Na ocasião, o prefeito Márcio Arjol e o vice-prefeito João Pega Lebre parabenizaram o trabalho árduo de todos os agentes municipais que juntamente com o apoio da população tornaram-se Urânia destaque no combate a dengue.

“Quero parabenizar a secretaria de saúde, todos os agentes do município, funcionários da Prefeitura e a população que ajudaram a reduzir este número”, enfatizou o prefeito.

Mesmo com o resultado favorável do LIRAa, o prefeito municipal informou que o trabalho dos agentes continua sendo feito normalmente, com visitas domiciliares e atividades de conscientização à população sobre os cuidados e como evitar a proliferação do mosquito da dengue.