Policiais Federais anunciam paralisações e manifestações contra a Reforma da Previdência


Mais de 300 servidores e policiais federais (escrivães, delegados, peritos, papiloscopistas e agentes) de São Paulo, se reuniram nesta manhã (05) na escadaria da Policia Federal e decidiram pelo “estado de greve” contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC 287/16) que trata da Reforma Previdenciária.

Os policiais afirmam que a suposta reforma representa o desmonte da previdência pública no Brasil, à medida que impõe regras que atentam contra diversos direitos individuais e sociais assegurados pela Constituição Cidadã.

PF contra a Reforma da Previdência - Jales Notícias

Os profissionais de segurança pública foram incluídos pelo constituinte originário na categoria de servidores que exercem atividade de risco, em face da natureza da atividade policial que tem o dever legal de enfrentar o perigo. Por isso, é complexa, estressante e exige condições físicas, psicológicas e regime de trabalhos diferenciados.

A PEC 287 está em descompasso com o tratamento dado por outros países a seus policiais, piorando a já combalida segurança pública.