Fernandópolis teve um roubo ou furto a cada 7 horas em 2016


A cada 7 horas e 36 minutos, uma pessoa foi vítima de ladrões, em Fernandópolis, durante o ano de 2016. É o que revela o levantamento de ocorrências policiais, divulgado na terça-feira (24), pela SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo). Em 2015, o intervalo entre cada furto ou roubo (geral ou de veículo) foi de 11 horas e 30 minutos. Em números absolutos, a Polícia Civil do município registrou no ano passado 1.154 boletins de ocorrência tendo como natureza os crimes de furto e roubo. Um ano antes, esse número foi de 760 registros, o que representa um aumento de 51,8%. Já os homicídios se mantiveram estáveis: três casos em cada ano.

Roubo com refém à filial das Casas Bahia em 2016

As ocorrências com entorpecentes – porte de drogas, tráfico e apreensão sem prisão – tiveram queda de 7,7% na comparação entre os anos de 2015 e 2016, passando de 232 casos no primeiro, para 214 no segundo. No mesmo período, os números de produtividade policial também subiram 7%. Segundo a SSP, as prisões em flagrante ou por mandado judicial – aumentaram de 584 em 2015 para 625 no ano que terminou recentemente. O delegado Seccional de Fernandópolis, Oreste Carósio Neto, afirma que este cenário se repete em quase todo o Estado. “É um fenômeno que afeta São Paulo inteiro e são vários fatores. A gente sabe, por exemplo, que os usuários de drogas praticam furtos e roubos para sustentar o vício”, declarou. Segundo o chefe da Polícia Civil na região, o trabalho de prevenção e repressão aoscriminosos tem obtido bons resultados. “Tanto a Polícia Civil quanto a Polícia Militar estão agindo. Basta ver o número de prisões, que aumentou ano passado”, completou.