Estudante de Jales irá visitar a Universidade de Cambridge


De outubro para cá, Gabriela Pires de Araújo teve uma mudança radical na sua rotina, após fazer o Cambridge English Benchmarking Test, parceria do Centro de Estudo de Línguas (CEL) com a Escola Estadual (EE) Dom Artur Horsthuis, do município de Jales.

Uma semana após, o resultado: a jovem de 17 anos foi aprovada no teste, e como prêmio fará uma viagem de uma semana à Inglaterra para visitar a renomada Universidade de Cambridge, fundada em 1209, a mesma onde estudaram o naturalista Charles Darwin, os físicos Stephen Hawking e Isaac Newton, além de personalidades históricas ilustres associadas à universidade, como o economista John Maynard Keynes, o filósofo e matemático Bertrand Russell e o matemático Andrew Wiles.

Gabriela vai para a Inglaterra graças ao bom desempenho em inglês

Enquanto aguarda a viagem dos sonhos, em abril, a estudante da 2ª série do ensino médio da EE Oscar Antônio da Costa, em São Francisco (cidade paulista de apenas 2 mil habitantes, localizada a 900 quilômetros da capital, e próxima de Jales), se prepara. Lê sobre a história da Universidade de Cambridge, sobre literatura inglesa e, principalmente, aprimora o inglês britânico.

Surpresa – “De tudo que tenho lido sobre o país, o que realmente me chamou mais a atenção foi a universidade, um prédio belíssimo, cercado de jardins, uma das cidades estudantis mais antigas do mundo, com belas obras arquitetônicas e muita história para contar.”

Além de Gabriela, mais dois alunos do CEL, de Jales, Vitor Hugo Nogueira Neves, da EE Dom Artur Horsthuis, e Juliana Antunes Cavalcanti, da EE Akió Satoru, classificaram-se no nível B1 do teste de Cambridge e participaram de uma roda de conversa em inglês por meio de videoconferência, realizada pela equipe de Cambridge, e Gabriela teve o melhor desempenho.

“Fiquei surpresa com o resultado. Inicialmente pensei que fosse simples, mas não foi. Teve até prova on-line para testar o meu inglês. Depois vieram as entrevistas, com duração de uma hora, com três professores: dois ingleses e um brasileiro. A videoconferência ocorreu com os professores em São Paulo e nós, os alunos, aqui, em Jales.”

Orgulho – Segundo Gabriela, dois dias antes da entrevista ela e os outros colegas tiveram acesso aos tópicos da conversa, por exemplo, sobre a personalidade de cada um, a família, escola, e ainda comentar uma passagem que tenha marcado sua vida anteriormente.

“Falei a respeito da minha experiência em participar e da classificação no teste. Uma semana depois saiu o resultado. Foi só comemorar! Agora é correr atrás dessa loucura toda de preparar a documentação da viagem”, diz a jovem que pretende cursar Direito e trabalhar em empresa multinacional.

A família de Gabriela, pais e três irmãos, também está a mil por conta do desempenho da filha no exame. “Do Estado de São Paulo, ela é a única classificada”, comenta, orgulhoso, o pai Amilton, motorista de uma usina na região. A mãe Elisângela, assistente social, também faz parte da torcida. Amilton diz que tanto ele quanto Elisângela ficaram até mais preocupados do que Gabriela.

Celebridade – “A Cambridge ligou antes para nós e deu a notícia. Nossa preocupação era dar apoio. Os professores da escola aqui, em São Francisco, fizeram reunião para informá-la melhor sobre o local para onde ela vai, tirando dúvidas quanto ao inglês e sotaque britânicos. Pensamos contratar um professor particular para resolver pequenas questões, mas ela tirou de letra tudo isso,” festejam os pais.

Aos poucos, eles estão se acostumando com a celebridade que ela se tornou de um momento para outro – entrevistas nos jornais de Jales e de Rio Preto, e na TV TEM, também de Rio de Preto. “Estamos vivendo um momento muito especial, da mesma forma que nossa Gabriela.”

Todos os custos com passagem, alimentação, traslado, hospedagem e seguro de vida serão pagos pela instituição inglesa. A premiação foi dada ao aluno matriculado no CEL de melhor desempenho dentro da turma com maior adesão ao teste.

Futuro – A parceria com a Secretaria da Educação de São Paulo é a primeira na América Latina. Para medir o nível de competência em língua inglesa, os alunos tiveram as habilidades de escrita e leitura analisadas pelo teste on-line elaborado pela Cambridge English Language Assessment, departamento da Universidade de Cambridge, o mesmo que cuida das avalia- ções de proficiência e formação de professores. Educadores da rede estadual paulista também participaram do exame.

Os resultados ajudarão a secretaria e diretores dos CELs a conhecer melhor o nível dos alunos no idioma inglês. As informações individuais são confidenciais e foram computadas pela equipe da universidade, podendo ser utilizadas como base para planejar ações e intervenções nas unidades, estimulando futuros projetos de fortalecimento do inglês na esfera pública.