Operação Ano Novo registrou 18 acidentes com 10 vítimas graves e uma morte na região


A 3ª Companhia de Polícia Militar Rodoviária do Estado de São Paulo, responsável pelos 1.619 quilômetros da malha da região noroeste paulista divulgou o balanço da Operação Ano Novo 2016 realizada entre a zero hora do dia 30 de dezembro, sexta-feira, e zero hora de 2 de janeiro, segunda-feira.

A operação é alinhada ao Movimento Paulista de Segurança no Trânsito e ao “Programa de Redução de Acidentes de Trânsito e Segurança Viária para o decênio 2011-2020” (promovido pela ONU).

Na oportunidade foram desenvolvidas várias operações voltadas a coibir a criminalidade, embriaguez, ultrapassagem em locais proibidos bem como atuação rigorosa na fiscalização de trânsito, retirando de circulação os veículos irregulares ou sem condições de segurança, com o objetivo de coibir condutas nocivas à segurança viária e, conseqüentemente, preservar vidas no trânsito.

Segundo o relatório assinado pelo comandante interino, o 1º tenente Maurício Noé Cavalari, 708 condutores foram autuados por motivos diversos. A maioria (284) por falta do cinto de segurança. Em segundo lugar (86 casos) vem a ultrapassagem em local proibido.

Houve 18 acidentes no período. 11 deles com vítimas, sendo 10 graves, 11 leves e uma morte.Também foram registrados 7 acidentes sem vítimas.

CARRETA

FOTO: Votuporanga Tudo

um dos acidentes sem vítima foi registrado na SP-320, em Votuporanga, no sábado, dia 31. A rodovia precisou ser interditada para a remoção de uma carreta que caiu na canaleta central na altura do km 516.A carreta teria sido “fechada” por um veículo que adentrou a pista na alça de acesso da avenida José Marão Filho. Para não atingir o carro, o motorista precisou desviar e o veículo caiu na valeta, mas ninguém se feriu.A operação de retirada do caminhão mobilizou a Polícia Rodoviária, DER e guinchos.