Estado de São Paulo reduz latrocínios e bate recorde de prisões em outubro


São Paulo também acumula redução de casos e vítimas de homicídio doloso no ano; em 10 meses, total de roubos a banco foi o menor dos últimos 14 anos

O Estado de São Paulo voltou a reduzir o número de casos e de vítimas de latrocínios em outubro. No mesmo mês, houve 311 furtos de veículos a menos e um aumento de prisões feitas pelas polícias. No ano, casos e vítimas de homicídio têm queda, assim como os roubos a banco.

As ocorrências de roubo seguido de morte diminuíram 5,13% no mês passado, em relação a outubro de 2015. O total caiu de 39 para 37 ocorrências, sendo duas a menos. Apesar da queda, a sexta no ano, os latrocínios têm alta de 0,69% em 10 meses.

Com a redução de casos de latrocínio, três vidas foram poupadas – o número de vítimas fatais em roubos recuou 7,32% em outubro, passando de 41 para 38. De janeiro até o mês passado, o indicador acumula uma alta de 1%.

O total de casos e de vítimas de homicídio doloso aumentou 12,17% (de 304 para 341) e 10,25% (de 322 para 355) em outubro. Contudo, há redução no índice nos últimos 10 meses e os totais permanecem sendo os mais baixos de toda a série histórica para o período.

O número de homicídios caiu 6,13% no ano, passando de 3.115 para 2.924 registros. Já o número de vítimas de morte intencional baixou 7,94% – de 3.289 para 3.028. Com isso, 261 vidas foram preservadas de janeiro a outubro.