Polícia vai investigar se roubo no centro foi mandado. Assaltantes de Americana e Sumaré foram preso


A Polícia Civil de Jales vai investigar se os dois homens que foram presos na manhã desta terça-feira, 4 de outubro, quando tentavam roubar um escritório na avenida João Amadeu tiveram auxílio de alguém. No jargão policial, se alguém “deu a fita”. O assalto foi certeiro e os homens encontraram R$ 31 mil no estabelecimento. Há a suspeita de que um terceiro indivíduo tenha fugido.

data:image/gif;base64,R0lGODlhAQABAPABAP///wAAACH5BAEKAAAALAAAAAABAAEAAAICRAEAOw==

A dupla não era de Jales (um de Sumaré e outro de Americana) e ambos tinham antecedentes criminais. Um deles era procurado pela justiça por roubo. A prisão aconteceu no meio da manhã, quando um telefonema para o 190 alertou a Polícia Militar de que o escritório estava sendo assaltado. Imediatamente, todas as viaturas disponíveis foram ao local e flagraram os dois bandidos quando eles já estavam deixando o prédio, um sobrado na esquina da rua treze e onde funciona uma conhecida loja de tinas e uma loja de motocicletas. Um deles estava desarmado e foi rendido nos primeiros degraus da escada,

quando já saía para a rua. O segundo estava armado, mas voltou para o pavimento superior m a intenção de fugir.Quando ele estava na sacada do prédio, os policiais da ROCAM (Rondas Ostensivas com Apoio de Motocicleta) o avistaram e o pressionaram a permanecer onde estava. Simultaneamente, os homens que tinham entrado pela escada, o renderam e o trouxeram para a rua. Com ele, foi encontrada um pistola 9mm com 13 munições, sendo 12 no carregador e uma “na agulha”, ou seja, pronta para ser disparada. Foi com o segundo bandido que a polícia encontrou o dinheiro levado do escritório. R$ 30 mil e um celular.

Por ser em plena luz do dia e na área central da cidade, a ocorrência chamou a atenção de muita gente. O transito ficou complicado porque os populares filmaram e fotografaram a cena.

Algumas imagens foram distribuídas pelo Whats App e você pode ver nesta postagem.