Marcelinho Carioca, Agnaldo Timóteo, Sandra de Sá e outras celebridades nas eleições


O resultado do primeiro turno da eleição municipal de 2016mostrou que a fama não é fator determinante para garantir um lugar na política. Algumas celebridades, como o cantor Netinho de Paula, Thammy Miranda e Marcelinho Carioca elencam a lista dos famosos que até tentaram, mas foram derrotados nas urnas.

Por outro lado, Verônica Costa, a Mãe Loura do Funk, e o cantor de pagode, Igor Kannario, se deram bem e foram eleitos como vereadores do Rio de Janeiro (RJ) e de Salvador (BA), respectivamente.

Além deles, Dona Bill, mãe do cantor Wesley Safadão, foi eleita vice-prefeita da cidade de Aracoiaba, no Ceará. Sua chapa ao lado do prefeito Antonio Claudio teve a candidatura cassada na semana passada. Eles recorreram da decisão e ainda não sabem se poderão assumir o comando da cidade cearense.

Veja o desempenho das celebridades mais votadas até as menos votadas no primeiro turno da eleição deste ano.

Netinho de Paula (PDT-SP) - 20.328 votos

O cantor foi eleito vereador de São Paulo em 2008 e reeleito em 2012. Contudo, em 2015, Netinho teve o seu mandato cassado pela Justiça Eleitoral por infidelidade partidária.

Nas eleições municipais de 2016, o cantor recebeu 20,3 mil votos, mas, dessa vez, não conseguiu faturar uma vaga na capital.

Verônica Costa (PMDB-RJ) - 19.946 votos

Conhecida como Mãe Loura do Funk, Verônica Costa (PMDB-RJ) teve quase 20 mil votos e assume como vereadora do Rio de Janeiro em 2017.

Esse será o quinto mandato da funkeira na Câmara dos Vereadores da capital fluminense.

Marcelinho Carioca (PRB-SP) - 12.602 votos

O ex-jogador de futebol e ídolo do Corinthians concorreu pelo Partido Republicano Brasileiro e, apesar de estar entre os mais votados na lista preparada por EXAME.com, os 12,6 mil votos não foram suficientes para conseguir eleger o ex-craque como vereador na capital paulista.

Thammy Miranda (PP-SP) - 12.408 votos

O ator, que nasceu mulher, mas mudou a identidade, também fracassou na disputa pelo cargo de vereador em São Paulo. Candidato pelo Partido Progressista (PP), o filho da cantora Gretchen recebeu 12.408 votos, o equivalente a 0,23% dos votos válidos na capital.

Igor Kannario (PHS-BA) - 11.432 votos

O cantor de pagode Igor Kannario (PHS-BA) foi eleito vereador de Salvador. Kannario somou 11.432 votos, pouco mais de 0,9% do total, o que garante um lugar na Câmara Municipal da capital baiana no próximo quadriênio.

Dona Bill (PR-CE) - 8.238 votos

Mãe do cantor Wesley Safadão, Dona Bill (PR-CE) conseguiu se eleger como vice-prefeita da cidade de Aracoiaba, no Ceará. A chapa dela, e do prefeito Antonio Claudio (PSDB-CE), porém, teve a candidatura cassada. Cabe recurso.

Leo Aquilla (PTN-SP): 5.146 votos

O apresentador Leo Aquilla (PTN-SP), teve 5.146 votos, e perdeu a chance de ocupar uma vaga na Câmara dos Vereadores de São Paulo.

Conde Chiquinho Scarpa (PRB-SP) - 5.140 votos

O polêmico playboy Chiquinho Scarpa (PRB-SP) não teve sorte e conseguiu apenas 5.140 votos. Não foi eleito.

Marquito (PTB-SP) - 5.114 votos

O humorista e ex-assistente de palco no Programa do Ratinho, do SBT, tentou a reeleição como vereador de São Paulo (SP), mas sem sucesso. Ele somou somente 5.114 votos.

Agnaldo Timóteo (PMDB-RJ) - 4.821 votos

O cantor, que já foi vereador em São Paulo e no Rio de Janeiro, tentava reeleição pela Câmara Municipal carioca. Os 4,8 mil votos afastaram o cargo do candidato do PMDB.

Ademir da Guia (PHS-SP) - 3.166 votos

O ex-futebolista brasileiro, e ídolo do Palmeiras, já foi vereador em São Paulo em 2004. No pleito deste ano, porém, ele recebeu apenas 3.166 votos e não conseguiu retornar à Câmara dos Vereadores da cidade.

Cezar Lima (PV-PR) - 3.165 votos

Após ter se consagrado BBB, Cezar Lima (PV-PR) seguiu os planos de tentar carreira política. O ex-BBB conseguiu 3.165 votos, o que não foi suficiente para elegê-lo em Curitiba.

Sandra de Sá (SD- RJ) - 1.993 votos

Sandra de Sá (SD- RJ) bem que tentou, mas conseguiu apenas 1.993 votos e não se elegeu como vereadora pelo Rio de Janeiro.

Dudu Nobre (PTdoB-RJ) - 1.625 votos

Essa foi a primeira vez que o sambista disputou uma eleição. Candidato a vereador pelo PTdoB no Rio de Janeiro, no entanto, ficou bem longe de conquistar o cargo – ele acumulou apenas 1.625 votos.

Theo Becker (PRB-RJ) - 421 votos

Das 51 vagas para vereador na cidade do Rio de Janeiro, o ator Theo Becker (PRB-RJ) ficou em 612º lugar ao conseguir 421 votos e não vai assumir o cargo em 2017.

Mulher Pera (PTdoB-SP) - 294 votos

Suelem Rocha, mais conhecida como mulher Pera, fracassou em uma eleição pela terceira vez consecutiva. Como candidata a vereadora em São Paulo, pelo PTdoB, a modelo teve apenas 294 votos.