Polícia Federal realiza operação para apurar suspeitas de fraudes no HCâncer


A Delegacia da Polícia Federal de Jales realizou hoje, terça-feira, dia 20 de setembro, uma operação para investigar suspeitas de fraudes nas contas do Hospital de Câncer de Jales. Foram apreendidos documentos e computadores.

A operação começou pouco depois de 13 horas e contou com a colaboração do presidente do Hospital de Câncer de Barretos, Henrique Prata.

Veja a Nota Oficial da Polícia Federal

Policiais federais juntamente com equipe da administração geral do Hospital de Câncer de Barretos realizaram, na manhã desta terça-feira (20), buscas de documentos e diligências para obtenção de informações na unidade do Hospital de Câncer de Barretos em Jales/SP.

A PF, com o apoio da direção geral do Hospital de Câncer em Barretos, descobriu um esquema de desvios de recursos da unidade de Jales que era praticado por alguns funcionários, dentre eles o administrador da unidade na cidade.

Até o momento, aproximadamente R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais) em pagamentos de contratos de prestação de serviços são suspeitos e estão sendo investigados. A PF acredita que este

número seja ainda maior e analisará farta documentação recolhida nesta data com os investigados. Auditoria interna também será realizada nos contratos e pagamentos dos últimos anos para apoiar as investigações.

Após a apuração das fraudes, a PF atuará no sentido de possibilitar a devolução ao Hospital dos valores desviados no esquema mediante bloqueio de bens e valores. Alguns dos investigados foram demitidos hoje por justa causa pelo administrador geral do Hospital e outros foram afastados até a conclusão das investigações.

A PF ressalta que o Hospital de Câncer de Barretos, unidade Jales/SP, foi vítima do esquema e não é investigado. Os funcionários responderão inquérito policial na PF por desvios de recursos da instituição que atende gratuitamente pacientes com câncer de todo o país.