Banco do Brasil e CEF de Jales aderem à greve. Privados vão aguardar negociações


Como a reportagem do Jales Notícias antecipou, as agências dos bancos públicos instaladas em Jales também aderiram á greve dos bancários, deflagrada há dois dias. Ontem, em pleno feriado, as duas agências do Banco do Brasil (na rua Onze e na avenida Francisco Jalles), e a agência da Caixa Econômica Federal (na rua Doze) já exibiam cartazes com os dizeres “Estamos em greve”.Nesta quinta-feira, dia 8, os trabalhadores cruzaram os braços.

Os bancos privados ainda não aderiram à greve.Eles decidiram esperar o andamento das negociações em nível nacional.O Sindicato dos Bancários acredita que eles também adiram à greve a partir de segunda-feira, 12.

hoje, sexta-feira (9), em São Paulo, haverá uma reunião entre a categoria e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) para novas negociações.

REIVINDICAÇÕES

Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real, com inflação de 9,31%; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

Até agora, a proposta dos bancos foi de 6,5% de reajuste com R$ 3 mil de abono para os trabalhadores.