Manifestantes apagam a Tocha Olímpica em Angra dos Reis


O revezamento da tocha olímpica em Angra dos Reis, no sul fluminense, na noite de ontem (27) foi interrompido por protestos de moradores no bairro de Japuíba e no centro da cidade. A passagem da tocha foi, inicialmente, interrompida em Japuíba e, depois, retomada no centro da cidade, onde uma nova manifestação encerrou de vez o roteiro de ontem.

Tocha Olímpica em Angra - Jales Notícias

Em vídeos publicados nas redes sociais, moradores da cidade da região da Costa Verde chegam a comemorar que a tocha foi apagada.Uma festa no centro da cidade também foi cancelada. A manifestação ocorreu no bairro Japuíba, por volta das 22 horas. Moradores fecharam as vias com cartazes como "Tocha da Vergonha" e os "Trabalhadores de Angra não vão pagar pela crise". Policiais que faziam a escolta revidaram com balas de borracha e bombas de gás.Outro vídeo publicado no perfil social do grupo Mídia Ninja mostra as pessoas envolvidas no revezamento sendo escoltadas pela Força Nacional de Segurança para um ônibus, enquanto são vaiadas por manifestantes. Policiais militares usaram bombas de efeito moral para conter o protesto.

A tocha chegou ontem ao estado do Rio de Janeiro e, antes de chegar a Angra, passou por Paraty. Hoje, a tocha deve passar por Ilha Grande (ainda em Angra dos Reis), Rio Claro, Resende, Barra Mansa e Volta Redonda.

O símbolo olímpico passará por mais 34 municípios fluminenses, além desses, antes de chegar, no dia 4 de agosto, à cidade do Rio de Janeiro. Os Jogos Olímpicos começam oficialmente no dia seguinte.