Acidentes sobem 18% durante o feriadão, mas vitimas caem 4,%


O 3º Batalhão de Polícia Rodoviária, responsável pelo policiamento nas estradas paulistas na região noroeste, divulgou o balanço da Operação Tiradentes realizada entre quinta-feira, dia 21 e domingo, dia 24 de abril.

Segundo o relatório, assinado pelo capitão Cláudio Ferreira da Silva, o número de acidentes subiu de 32 em 2015 para 38 este ano, mas o número de vítimas caiu de 24 para 23 no mesmo período. A variação foi de 18% e 4% respectivamente.

O bom resultado se deve à redução no número de vítimas graves que caiu de 7 no ano passado para apenas 3 em 2016. O de vítimas leves, contudo, teve uma ligeira elevação de 17 para 20. Não houve mortes.

A Operação Tiradentes autuou 1.056 motoristas (3,3% a mais que no ano passado) e registrou 26,6% mais casos de embriaguês. Nos cinco dias do feriado de 2015 houve 45 registros e neste ano foram 57.

A Polícia rodoviária acredita que a presença ostensiva em pontos estratégicos foi um dos fatores responsáveis pela redução significativa na quantidade de ultrapassagens irregulares na comparação entre um ano e outro. Foram 166 em 2015 e 73 em 2016, uma redução de 56,2%.

Durante o feriadão, a polícia efetuou três prisões, duas a mais que no ano passado.

ESTADUAL

Em todo o Estado, a Polícia Militar Rodoviária registrou uma diminuição de 3,36% nos acidentes de trânsito registrados nas rodovias paulistas durante o feriado de Tiradentes deste ano em comparação com o ano passado.

O total de acidentes de trânsito diminuiu de 863 para 834. Além disso, o número de vítimas graves diminuiu 18,81%, de 101 para 82. As vítimas leves tiveram redução de 4,39%, de 387 para 370. O número de mortos teve alta, passando de 25 para 38.

De quinta a domingo, 27 mil pessoas foram abordadas nas rodovias. Houve mais de 50 mil autuações, sendo 4.357 por falta do uso do cinto de segurança e 2.438 motoristas por ultrapassagens irregulares. 772 motoristas foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool. Desse total, 8 foram presos. A operação terminou com 2 toneladas de drogas apreendidas. Cerca de 1.240 policiais rodoviários foram empregados diariamente na ação.