Casal é preso por assassinato na Rubião Meira


Um homem e uma mulher, ambos de 33 anos, foram presos pela Polícia Civil de Jales acusados de matar Marco Antônio Spósito Farineli, de 50 anos, na madrugada de segunda-feira, 21 de março. O homem mora no Big Plaza e a mulher no Jardim Paulista, bairro onde aconteceu o crime.

A mulher contou à polícia que os três eram amigos e que conversava com Marco Antônio numa calçada da rua Professor Rubião Meira, quando terceiro indivíduo se juntou a eles. Minutos depois, sem motivos justificado, os dois homens começaram uma discussão que terminou em agressões. Marco Antônio foi morto com golpes de barra de ferro, pedaços de pau e tijoladas na cabeça.

Segundo o delegado Sebastião Biazi, a vítima morreu no local por volta de 1h30 e seu corpo foi encontrado cerca de uma hora depois. Havia bastante sangue no local e parte dos objetos usados no homicídio foram recolhidos.

Marco Antônio era viciado em álcool e tinha se livrado do vicio em drogas ilícitas. Ao contrário do que foi divulgado, ele não era morador de rua. Segundo o delgado Sebastião Biazi, ele tinha residência fixa, possui uma ex-mulher e filhos.

Jales não registrada homicídios desde outubro de 2014, quando o corretor informal Benilson Salvione Bernardo, de 53 anos, foi morto a tiros por dois homens na região central da cidade. Naquela ocasião, a polícia desvendou o crime e prendeu os assassinos uma semana depois.

#Homicídio #Jales #prisão #Biazi #delegado #RubiãoMeira