Jales realiza palestra em homenagem ao Dia Municipal da Fibromialgia e Dia da Enfermagem


Em homenagem ao Dia Municipal da Conscientização sobre a Fibromialgia, sancionado pelo prefeito Luis Henrique Moreira, e Dia Mundial da Enfermagem, comemorados nesta quarta-feira, dia 12 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma palestra para enfermeiros das unidades de saúde com o tema Fibromialgia. Também foi oferecido um café da manhã especial em comemoração ao dia dos profissionais.

Estiveram presentes a vice-prefeita Marynilda Cavenaghi, o secretário de Saúde, Alexis Shiguero Kitayama, a vereadora Andrea Moreto, o chefe de gabinete do prefeito, José Angelo Caparroz Vieira e os secretários municipais de Administração e Governo e de Comunicação, Reginaldo Viota e Douglas Zílio.

O assunto está sendo retratado com mais ênfase no município após o prefeito Luis Henrique sancionar a Lei nº 5.102, que instituiu em Jales o Dia Municipal da Fibromialgia. A medida foi tomada após a apresentação de um Projeto de Lei de autoria da vereadora Andrea Moreto Gonçalves para garantir benefícios aos portadores da síndrome clínica que se manifesta com dores no corpo todo, principalmente na musculatura.

A enfermeira Leidepaula Belon fez a abertura do evento e parabenizou a todos os colegas de trabalho pela importante data. A vice-prefeita Marynilda e o secretário de Saúde, Dr. Alexis, também proferiram bonitas palavras em homenagem aos profissionais da enfermagem. “Sabemos do esforço e da dedicação de cada um de vocês que trabalham incansavelmente, se doando, se entregando e abdicando de muitas coisas para cuidar da vida das pessoas. Essa pandemia nos deixou mais sensíveis, veio com algum propósito maior, talvez de nos tornar mais humanos e mais próximos uns dos outros. Muito obrigado por todo o trabalho feito com tanto amor”, disse Marynilda.

Já a vereadora Andrea Moreto agradeceu ao trabalho da Prefeitura em prol dos portadores de fibromialgia. “Agradeço ao prefeito Luis Henrique que sancionou a lei e abraçou a causa, a vice-prefeita Marynilda, aos profissionais das Secretarias de Saúde e de Comunicação que passaram a lutar ao nosso lado por essa causa. Todo dia 12 de maio será o Dia Municipal de Conscientização sobre a Fibromialgia, mas tenho certeza de que abordaremos esse assunto com frequência e que a luta não foi e nem é em vão”.

A palestra contou com a participação do médico especialista em ortopedia e traumatologia, Dr. Leonardo Ramiro que, gentilmente, aceitou o convite da Secretaria de Saúde e se dispôs a falar sobre a doença que causa dor generalizada pelo corpo, bem como os sintomas, as formas de minimizá-los e os tratamentos mais eficazes. O médico frisou que 4 milhões de pessoas sofrem com a fibromialgia no Brasil e que 60% são mulheres. Ressaltou que o diagnóstico da síndrome é clínico e que não depende de exames.

Antes do café da manhã que marcou o encerramento do evento, Roseli Gabriel, de 57 anos, portadora de fibromialgia há 15 anos, disse que “não foi nada fácil diagnosticar a doença, eu tinha muitas dores, era chamada de ‘Maria das Dores’ por muitas pessoas. Enfim, foi difícil chegar até aqui, por isso, esse projeto da Andrea merece ser aplaudido, é uma vitória pra nós”.

Benefícios da nova Lei

Entre os principais benefícios proporcionados pela nova lei sancionada pelo prefeito Luis Henrique estão as vagas de estacionamento destinadas a portadores de necessidades especiais, que passam a estar disponíveis também às pessoas diagnosticadas com a síndrome da Fibromialgia; empresas comerciais que recebem pagamentos de contas e bancos poderão incluir os portadores da síndrome nas filas que já são destinadas aos deficientes; ficam empresas públicas, concessionárias de serviços públicos e empresas privadas facultadas a dispensar, durante todo o horário de expediente, atendimento preferencial aos portadores de Fibromialgia.

“A identificação dos beneficiários às vagas específicas de estacionamento serão identificados por meio de cartão que será expedido pela Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana. Quando for solicitado o cartão, os portadores de Fibromialgia devem apresentar documento pessoal com fotografia, comprovante de endereço e o laudo médico que comprove a síndrome”, ressaltou o diretor do departamento de Mobilidade Urbana, Altair Ramos Leon.

Outras ações

Por meio de suas secretarias municipais, a Prefeitura poderá realizar palestras, debates, aulas e seminários de discussão no mês de conscientização sobre a Fibromialgia, para abordar o assunto e levar mais conhecimento às pessoas sobre a síndrome. A Secretaria de Comunicação confeccionou cartazes e disponibilizou nas Estratégias de Saúde do município, levando informações sobre a síndrome e também informando aos portadores sobre os benefícios a que eles têm direito.