Hospital de Amor Jales possui link próprio para doação


O Hospital de Amor Jales precisa continuar contando com a solidariedade das pessoas da região noroeste do Estado de São Paulo. Por isso, a partir de agora, a unidade disponibilizará um link próprio para arrecadação de doações, que podem ser feitas de forma rápida, segura e totalmente on-line.

O link jales.hospitaldeamor.com.br já está disponível para acesso. Lá, você encontra valores pré-definidos, como: R$ 20,00, R$50,00 e R$100,00, que podem ser revertidos para compra de diversos de materiais e equipamentos médicos hospitalares usados pela unidade. Além de escolher a quantia desejada para a contribuição, o doador também poderáoptar pela forma de pagamento, que pode ser pelo cartão de crédito, débito, débito em conta ou boleto bancário.



Hospital de Amor Jales


Seguindo o mesmo padrão de tratamento oferecido na filial em Barretos, a unidade de Jales, do Hospital de Amor,fechou o ano de 2019 com 370.070 atendimentos e procedimentos, sendo 12.937 depequenas e grandes cirurgias, 40.986 atendimentos e procedimentos da equipe multidisciplinar (enfermagem, odontologia, fonoaudiologia, psicologia, nutricionista, fisioterapeuta e serviço social), 36.148 atendimentos médicos, 20.348 tratamentos quimioterápicos, 31.985 radioterápicos, aproximadamente 156 mil exames (laboratoriais, de imagem, biópsias, endoscopia e outros) e 2.207 internações, além de contar com serviços de cuidados paliativos.

Hoje, a unidade de Jales possui 28 médicos no seu corpo clínico, conta 335 funcionários e está em crescimento constante. Por isso, é de fundamental importância a parceria com o Estado de São Paulo, uma vez que 100%do atendimento realizado é via SUS e beneficia toda a região, que abrange, aproximadamente, 1,5 milhão dehabitantes somente no Estado de São Paulo, além das outras localidades.


Outras unidadesdo HA pelo país:

Em funcionamento:


Hospitais (tratamento de câncer): Barretos (SP), Jales (SP), Porto Velho (RO).

Institutos de Prevenção: Barretos (SP), Fernandópolis (SP), Campinas (SP), Porto Velho (RO), Ji-Paraná (RO), Campo Grande (MS), Nova Andradina (MS), Dourados (SP), Macapá (AP), Rio Branco (AC), Lagarto (SE), Juazeiro (BA), Irecê (BA), Guanambi (BA), Jequié (BA), Teixeira de Freitas (BA) e Salvador (BA).

Institutos de Reabilitação: Barretos (SP) e Araguaína (TO).



Projetos em andamento:

Hospitais: Palmas (TO) e Lagarto (SE).

Instituto de Reabilitação: Ji-Paraná (RO).

Institutos de Prevenção: Sinop (MT), Manaus (AM), Cruzeiro do Sul (AC), Arapiraca (AL), Palmas (TO), Araguaína (TO), Boa Vista (RR), Patrocínio (MG) e Imperatriz (MA).

Mudança de nome

O nome antigo não expressava com exatidão a filosofia da instituição, que sempre foi pautada pela humanização e dedicação aos seus pacientes. Assim, depois de alguns estudos, chegou-se a esse novo conceito, que destaca o “amor” no lugar do “câncer”. Além disso, o hospital já era chamado informalmente de “Hospital de Amor” por seus pacientes, profissionais e parceiros. Fato que consolidou ainda mais o reposicionamento da marca.

Outro fator que foi considerado na transição está relacionado à possibilidade de identificar as várias unidades da instituição espalhadas pelo Brasil apenas com o nome da cidade ou região onde estão localizadas. Anteriormente, uma unidade situada em Jales (SP), por exemplo, recebia a identificação de “Hospital de Câncer de Barretos – Unidade Jales”, o que gerava uma nomenclatura extensa e podia causar um equívoco quanto à localização. Com a atualização do nome, essa unidade passou a se chamar “Hospital de Amor Jales”. O mesmo se aplica a todas as outras filiais ligadas ao Hospital de Amor.

Mais informações:

Site - www.hospitaldeamor.com.br

Site Jales para Doação –www.jales.hospitaldeamor.com.br

Facebook - www.facebook.com/ohospitaldeamor

Instagram – www.instagram.com/hospitaldeamor



Todos os direitos reservados .Todo o conteúdo, incluindo texto,fotos e áudios,protegido pela Lei Federal 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pela "Declaração de Hamburgo". Autorizada reprodução desde que citada a fonte.

Contato (17) 98123-6278

ou alexandreribeiro.carioca@gmail.com