Cidades da região de Jales continuam sem mortes por Covid-19


Números oficiais do governo do Estado mostram que até sexta-feira, 8 de janeiro, 34 cidades do estado de São Paulo não registraram mortes por Covid-19. Entre elas, Turmalina, Vitória Brasil e Santana da Ponte Pensa, na região de Jales.

O número de casos nesses municípios também permanece abaixo de 100 confirmações. Santana da Ponte Pensa tem 20 casos, Vitória tem 42, e Turmalina 45. Outras cidades no noroeste paulista também permanecem com menos de 100 casos. Dirce reis tem 28, Mesópolis tem 40, Indiaporã tem 48, Santa Rita d’Oeste tem 53, (ambas com um óbito); Magda e Aspásia tem 57 casos e duas mortes, Marinópolis tem 64 casos e uma morte, Santa Salete, Mira estrela tem 92 casos e uma morte, São Francisco tem 94 casos e quatro mortes e Populina têm 75 casos e três mortes, Dolcinópolis tem 81 casos e cinco mortes e Pontalinda que tem 93 casos e seis mortes.

Vitória Brasil, na região de Jales, era uma das poucas cidades paulista sem mortes por Covid-19 na última sexta-feira.

Das 34 cidades, apenas três registraram mais de 100 infecções confirmadas da doença: Rinópolis (134), Cabrália Paulista (114) e Ouro Verde (110). Óleo é o município do estado com menos presença da Covid-19, que contabilizou apenas 6 confirmações de casos de coronavírus.

O total de cidades sem mortes em decorrência da Covid-19 em São Paulo representa 5,27% do total de 645 municípios paulistas

Os municípios sem mortes são Alvinlândia,Areias,Barra do Chapéu,Bento de Abreu,Borá,Cabrália Paulista,Campina do Monte Alegre,Cássia dos Coqueiros,Fernão,Guarani,d'Oeste,Iacri,Itaoca,Jeriquara,Lucianópolis,Lupércio,Lutécia,Mariápolis,Nova Guataporanga, Óleo, Oscar Bressane, Ouro Verde, Paulistânia, Piquerobi, Pracinha, Redenção da Serra, Rinópolis, Rubiácea, Sagres, Santana da Ponte Pensa, São João do Pau d'Alho, Tejupá, Trabiju, Turmalina e Vitória Brasil.


Todos os direitos reservados .Todo o conteúdo, incluindo texto,fotos e áudios,protegido pela Lei Federal 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pela "Declaração de Hamburgo". Autorizada reprodução desde que citada a fonte.

Contato (17) 98123-6278

ou alexandreribeiro.carioca@gmail.com