Prefeitura de Rio Preto vai reativar o Fumacê


A Secretaria de Saúde de Rio Preto pediu socorro à Sucen (Superintendência de Controle de Endemias) para tentar evitar nova epidemia de dengue no ano que vem. A partir do próximo dia 25, Rio Preto volta a receber nebulização feita por três caminhonetes da Sucen, o chamado fumacê.

Os veículos vão percorrer as ruas de quarta a sexta-feira, sempre das 20h às 22h30. Serão nebulizadas 150 quadras por semana, conforme indicação da Secretaria de Saúde, baseada em números confirmados da doença.

A nebulização veicular era realizada com frequência em Rio Preto até o fim dos anos de 1990. No início dos anos 2000, o fumacê passou a ser feito de forma esporádica e foi substituída pelo trabalho de nebulização realizado a pé, por agentes com equipamentos costais. O fumacê havia sido aposentado porque o trabalho manual é considerado mais eficiente, já que o veneno é jogado diretamente no criadouro.

Atualmente 12 profissionais fazem esse trabalho de aplicar veneno em locais próximos de onde é detectado casos confirmados da doença. Como os casos de dengue explodiram, o trabalho manual, apesar de ter mais eficiente, é insuficiente. Por esse motivo vai ser necessário convocar o reforço da nebulização veicular.

Com 21.524 positivos e 11 mortes, Rio Preto vive a sua segunda maior epidemia da história, perdendo apenas para 2010, quando foram 24 mil confirmados e 12 mortes. “Só utilizamos esse recurso (fumacê com carro) quando existe risco grande de epidemia e o município não consegue cobrir a área em tempo hábil com as máquinas costais. Estamos atuando agora para que quando chegar o verão a situação não fique pior”, explica Sirle Abdo Salloum Scadar, diretora regional da Sucen em Rio Preto.

Com o reforço da nebulização feita com veículos, a Prefeitura tenta aumentar a capacidade de combate ao mosquito e evitar uma “explosão” de casos durante o verão, período no qual historicamente ocorre a maioria das infecções pela doença.

“Somando-se às ações de nebulizador costal, iniciaremos a nebulização pesada (fumacê) sem previsão de término. As áreas a serem trabalhadas serão avaliadas semanalmente conforme o quadro epidemiológico da cidade. Um carro de som avisará os moradores que seu bairro estará recebendo a ação de nebulização naquela semana”, informou Izalco Nuremberg Penha dos Santos, diretor de Vigilância em Saúde da Secretaria de Saúde de Rio Preto.


Todos os direitos reservados .Todo o conteúdo, incluindo texto,fotos e áudios,protegido pela Lei Federal 9.610 de 19 de fevereiro de 1998 e pela "Declaração de Hamburgo". Autorizada reprodução desde que citada a fonte.

Contato (17) 98123-6278

ou alexandreribeiro.carioca@gmail.com